ISO 20400 Futura norma internacional para compras sustentáveis

ISO 20400 Futura norma internacional para compras sustentáveis

Finalmente estamos a um passo para que seja estabelecido um padrão credível para que as organizações passem a efetuar suas compras adotando critérios de sustentabilidade. Está em vias de ser publicada a futura Norma ISO 20400 que vem preencher uma lacuna e complementar a ISO 26000 de Responsabilidade Social, no Brasil publicada pela ABNT com a denominação ABNT NBR ISO 26000:2010.

Ainda teremos um longo caminho a percorrer para que seja adotada pelas organizações, já que a Norma é voluntária e depende muito da responsabilidade que as organizações e seus dirigentes queiram impor.

O fato é que no mundo todo esse caminho é inexorável e quem não a adotar será vencido pela concorrência

O que é uma compra sustentável?

Um processo pelo qual as organizações atendem suas necessidades adquirindo  bens, obras e serviços públicos de uma forma que alcance o melhor custo-benefício em termos de geração de benefícios não só para a organização, mas também para a sociedade e a economia, minimizando os danos ao meio ambiente.

Por que um padrão ISO?

A futura Norma ISO 20400 trará muito mais valor para a aquisição e a comunidade de compras, ajudando a disseminar as práticas de Responsabilidade Sócio Empresarial (RSE) contidos na  Norma ISO 26000/2010,  com orientação sobre responsabilidade social em  toda a cadeia de abastecimento.

 Como a Norma ISO ajudará?

 A futura Norma ISO 20400  irá padronizar as diretrizes e princípios para todos os interessados ​​que trabalham com processos de compras internas e externas – incluindo empreiteiros, fornecedores, compradores e autoridades locais – como parte de um esforço para demonstrar boas práticas de compras sustentáveis.

 Quem será beneficiado com a Norma?

 Todas as organizações, públicas ou privadas, independente do seu tamanho e setor, serão beneficiadas pela integração dos princípios e questões de responsabilidade social dentro do processo de compra. Em poucas palavras, ela irá:

  • Aumentar o valor dessas práticas essenciais de gestão de compras; 
  • Ajudar a diferenciar entre os programas que são verdadeiros esforços para combater a degradação ambiental, proteger direitos humanos ou eliminar problemas de corrupção na cadeia de abastecimento daqueles programas que são meras vitrines e  promovem uma percepção enganosa de suas políticas e práticas de gestão;
  • Encorajar outras organizações para lançar programas similares  beneficiando-se  de imediato com a experiência dos pioneiros e especialistas no assunto;
  • Fazer escolhas inteligentes em todas as compras.

Fonte:http://www.iso.org/iso/home/news_index/news_archive/news.htm?refid=Ref1873

Facebook Comments