Produção Sustentável

Produção Sustentável

Nos termos do Processo de Marrakesh, “produção sustentável” pode ser entendida como sendo a incorporação, ao longo de todo o ciclo de vida de bens e serviços, das melhores alternativas possíveis para minimizar impactos ambientais e sociais.

Assim a produção sustentável deve incorporar a noção de limites na oferta de recursos naturais e na capacidade do meio ambiente para absorver os impactos da ação humana. Uma produção sustentável será necessariamente menos intensiva em emissões de gases do efeito estufa e em energia e demais recursos. Uma produção sustentável pensa o ciclo completo dos produtos – do berço ao berço, procurando alongar a vida útil dos produtos e reaproveitar ao máximo possível os insumos da reciclagem em novas cadeias produtivas.

O  conceito de “Produção Sustentável “ foi adotado durante o evento organizado pela ONU (PNUMA) conhecido como Rio+10, realizado em Johanesburgo e finalizado em suas diretrizes no ano seguinte durante a reunião ocorrida em Marrakesh, no Marrocos, definindo um programa de ação de dez anos para apoiar iniciativas regionais e nacionais para a promoção de mudanças nos padrões de produção e consumo, .

Denominado “Processo de Marrakesh sobre Produção e Consumo Sustentáveis” com ênfase na necessidade do desenvolvimento de políticas e estratégias nacionais para reduzir a pressão sobre o meio ambiente, provocadas pelos padrões insustentáveis de produção e consumo.  No decorrer dos anos, o conceito foi ampliado, passando a incorporar novas variáveis, critérios e princípios, como as questões sociais e culturais que estavam relegadas em relação às ambientais. Dessa forma, a Produção Sustentável, representa a evolução do conceito inicial, incorporando novos critérios ao longo de todo o ciclo de vida dos bens e serviços, as melhores alternativas possíveis para minimizar custos ambientais e sociais.

Foram criados sete “Grupos de Trabalho de Marrakesh” com a participação de especialistas de países desenvolvidos e em desenvolvimento, para apoiar a implementação de programas e projetos-piloto em Produção e Consumo Sustentáveis. São iniciativas voluntárias, coordenadas pelos governos em cooperação com outros países e se propõem a realizar um conjunto de atividades em nível nacional, ou regional, relatando avanços em relação aos objetivos traçados.Alguns deles ainda estamos longe de alcançar.

Entre as principais realizações de cada um dos sete Grupos incluem, entre outros:

• Grupo de Trabalho sobre Compras Públicas Sustentáveis:

A metodologia prática para a concepção, desenho e implementação de políticas no desenvolvimento sustentável de contratos públicos, envolvendo os Ministérios do Meio Ambiente e Finanças, aplicado através de oficinas de treinamento regionais e nacionais e  implementação de 11 projetos-piloto.

• Grupo de Trabalho sobre Turismo Sustentável:

Desenvolvimento de recomendações de políticas, manuais e treinamentos  kits de desenvolvimento do turismo sustentável, e uma Campanha Passaporte Verde para sensibilização entre os turistas.

• Grupo de Trabalho sobre Cooperação com a África:

Desenvolvimento de um Rótulo Ecológico Africano Mecanismo e 8 estratégias nacionais de Produção e Consumo Sustentável.

• Grupo de Trabalho sobre Estilo de Vida Sustentável:

Implementação de nove projetos no desenvolvimento sustentável estilos de vida atingindo 43 países, incluindo projetos de demonstração e capacitação, pesquisa, toolkits e publicações, bem como Pesquisa Global sobre Estilos de Vida Sustentáveis conduzida entre 8.000 jovens de 20 países.

• Grupo de Trabalho sobre Educação para o Desenvolvimento Sustentável do Consumo:

Recomendações e Orientações sobre Educação para o Consumo Sustentável (Aqui e Agora!), orientando os decisores políticos e educadores na melhor forma de educação para o consumo sustentável podendo ser integrado na educação formal nacional sistemas e currículos.

• Grupo de Trabalho sobre Construções Sustentáveis e Construção:

Um estudo de base sobre edifícios e mitigação das mudanças climáticas, energia examinando eficiência nos edifícios e a construção e identificação de políticas e ferramentas relacionadas.

• Grupo de Trabalho sobre Produtos Sustentáveis:

Contribuição para o estabelecimento de um acordo formal para uma ação internacional para aumentar a eficiência dos produtos que consomem energia melhorando a eficiência energética

O trabalho dos grupos de trabalho tem rendido resultados tangíveis, no entanto, é necessária uma maior cooperação para replicar e ampliar as boas práticas, bem como para a criação de novas forças ou iniciativas de tarefas.

Focos potenciais de tais novas iniciativas poderiam incluir áreas cruciais, como água e saneamento, eficiência energética, transporte, desenvolvimento urbano, e alimentos e na agricultura.

Hoje, passados 10 anos do Processo de Marrakesh, apesar de todos os compromissos protocolares dos estados e nações, a implementação de práticas de Produção e Consumo Sustentável tem se mostrado muito lenta, e são praticamente neutralizadas ou até mesmo revertidas em função do incremento da produção e do consumismo cada dia mais crescente que resultam na intensificação das atividades extrativistas, na ampliação da exploração dos recursos naturais que são finitos, e o pior:o aumento da geração de resíduos.

 

Facebook Comments