Programa Ambiental nos Ministérios

Veja os Programas Ambientais  internos divulgados nos sites dos Ministérios e das entidades vinculadas.

 

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

No site do Ministério não há informações sobre sustentabilidade interna tanto do próprio Ministério como de suas  vinculadas, o que termina por refletir nestas, as poucas ações ambientais verificadas. Em nenhum deles sequer menciona a agenda A3P em suas páginas,  o que demonstra a falta de determinação superior para o enfoque na questão da sustentabilidade, contribuição importante para a consciência ambiental e preservação do meio ambiente.

http://www.agricultura.gov.br/

Casemg –Cia. de Armazéns e Silos do Estado de Minas Gerais

Não há informações sobre gestão ambiental interna no site da empresa de economia mista vinculada ao Ministério da Agicultura.

http://www.casemg.com.br/

Emprapa

Não há informações sobre gestão ambiental interna no site da empresa de pesquisa vinculada ao Ministério da Agricultura. As informações sobre sustentabilidade se referem a atividade ligada a operação

http://www.embrapa.br/

INMET – Instituto Nacional de Metereologia

Não há informações sobre gestão ambiental interna no site do instituto, vinculado ao Ministério da Agricultura.

http://www.inmet.gov.br/portal/

CONAB

Não há informações sobre gestão ambiental interna no site da empresa, vinculada ao Ministério da Agricultura

http://www.conab.gov.br/

CEASA MG

Não há informações sobre gestão ambiental interna no site do centro de abastecimento. A informação se refere na verdade as questões sociais.

http://www.ceasaminas.com.br/socioambiental.asp

CEAGESP

O assunto sustentabilidade disponível no site se refere apenas a ações sociais como doação de alimentos e oferta de laser para crianças.

http://www.ceagesp.gov.br/sustentabilidade/ 

CEPLAC- Comissão Executiva do Plano da  Lavoura Cacaueira

Apresenta no site uma página destinada a sustentabilidade com referencia à participação na Rio+20, com apresentação de ótimas informações. Em seu relatório de gestão 2010 (pg 106) informa os critérios para avaliação de gestão ambiental e compras sustentáveis, sem contudo apresentar os resultados. Ainda não disponibilizou o relatório de 2011.

http://www.ceplac.gov.br/paginas/rio/rio.asp

http://www.ceplac.gov.br/paginas/rio/apresentacao.pdf

http://www.ceplac.gov.br/paginas/relatorios/relatorio_gestao130010_137003_2010.pdf

 

 Ministério das Cidades

No site do Ministério não há informações sobre sustentabilidade interna tanto do próprio Ministério como de suas secretarias vinculadas, o que termina por refletir nas demais, as poucas ações ambientais verificadas. Em nenhum deles sequer menciona a agenda A3P em suas páginas. Cabe ressaltar a importância da Secretaria Nacional de Saneamento Ambiental nas políticas públicas para a questão ambiental nas cidades, com a entrada em vigor da Política Nacional de Resíduos Sólidos, promovendo a implantação de aterros sanitários, portanto ressaltamos a importância de determinação superior para o enfoque na questão da sustentabilidade, contribuição importante para a consciência ambiental e preservação do meio ambiente.

http://www.cidades.gov.br/

Denatran

Não há informações sobre gestão ambiental interna no site do órgão. Em seu relatório de gestão anual não há referencias sobre gestão ambiental interna nem de adesão à agenda A3P.

http://www.denatran.gov.br/

Trensurb

Apresenta no site pagina referente gestão ambiental executada pela empresa, com coleta seletiva dos resíduos sólidos e encaminhamento para reciclagem, descarte correto das lâmpadas florescentes e informa sua adesão ao programa A3P  para implementar uma gestão ambiental sustentável nas atividades administrativas.

http://www.trensurb.gov.br/relatoriosocioambiental/2011/

CBTU

Não há informações sobre gestão ambiental interna no site da empresa. Em seu relatório de gestão anual não há referencias sobre gestão ambiental interna nem de adesão à agenda A3P.

http://www.cbtu.gov.br/

 

 Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação

Não há informações no site do Ministério sobre sustentabilidade interna tanto do próprio Ministério como de suas  agências vinculadas, o que termina por refletir nestas, as poucas ações ambientais verificadas. Em nenhum deles sequer menciona a agenda A3P em suas páginas, o que demonstra a falta de determinação superior para o enfoque na questão da sustentabilidade, contribuição importante para a consciência ambiental e preservação do meio ambiente.

http://www.mct.gov.br

CNEN – Comissão Nacional de Energia Nuclear

Não há informações sobre gestão ambiental interna no site da autarquia e nem dos institutos, laboratório e distritos sob seu comando. Em seu relatório de gestão anual não há referencias sobre gestão ambiental interna nem de adesão à agenda A3P.As informações somente se referem ao tratamento do resíduo nuclear nas operações.

http://www.cnen.gov.br/

AEB – Agencia Espacial Brasileira

Cita em seu relatório de gestão 2011 (pg 47). Informações quanto à adoção de critérios de sustentabilidade ambiental na aquisição de bens, materiais de tecnologia da informação (TI) e na contratação de serviços ou obras, tendo como referência a IN nº 1/2010 e a Port. nº 2/2010, ambas da SLTI/MPOG e informações relacionadas à separação de resíduos recicláveis descartados em conformidade com o Decreto nº 5.940/2006. Não apresenta relatório e não informa se criou comissão ambiental. Implementou a coleta seletiva dos resíduos sólidos para reciclagem, em conjunto com outros órgãos vizinhos do complexo administrativo onde atua.

http://www.aeb.gov.br/wp-content/uploads/2012/09/RelatorioGestao_2011.pdf

CNPq – Comissão Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico 

Não há informações sobre gestão ambiental interna no site do CNPq, não informa sobre os resíduos gerados em suas unidades e nem de adesão à agenda A3P.

http://www.cnpq.br

FINEP – Financiadora de Estudos e Projetos

Não há informações sobre gestão ambiental interna no site do Finep, não informa sobre os resíduos gerados em sua unidade e nem de adesão à agenda A3P. Entretanto lançou o programa Brasil Sustentável para financiamento de projetos de sustentabilidade em diversas áreas.

http://www.finep.gov.br/

http://www.finep.gov.br/pagina.asp?pag=25.12

 

 Ministério das Comunicações

Não há informações no site do Ministério sobre sustentabilidade interna tanto do próprio Ministério como de suas  entidades vinculadas, o que termina por refletir nestas, as poucas ações ambientais verificadas, à exceção dos Correios, nenhum dos demais sequer menciona a agenda A3P em suas páginas.o que demonstra a falta de determinação superior para o enfoque na questão da sustentabilidade, contribuição importante para a consciência ambiental e preservação do meio ambiente.

http://www.mc.gov.br/

Anatel – Agencia nacional de Telecomunicações

Não há informações sobre gestão ambiental interna no site da Anatel, não informa sobre os resíduos gerados em sua unidade e nem de adesão à agenda A3P

http://www.anatel.gov.br/Portal/exibirPortalInternet.do#

Correios

Excelente a apresentação no site referente às ações corporativas de sustentabilidade promovida pelos Correios como a  coleta seletiva Solidária; Aprovação do Sistema de Gestão Ambiental ; Descarte adequado de lâmpadas, pneus, peças de veículos, resíduos hospitalares etc;  Manutenção preventiva dos veículos, visando diminuir a emissão de gases tóxicos na atmosfera;  EcoPostal- Emissão de Selos Filatélicos com temáticas sociais e ambientais (como meio de conscientizar a sociedade para a preservação dos recursos naturais); Campanhas internas de sensibilização para o uso consciente dos recursos naturais além de eventos e outras ações relacionadas. Falta apenas incluir no rol de ações as compras sustentáveis.

http://www.correios.com.br/sobreCorreios/sustentabilidade/default.cfm

http://www.correios.com.br/sobreCorreios/sustentabilidade/vertenteAmbiental/default.cfm

Telebras

Cita em seu relatório de gestão 2010 (pg 33) uma lista de atividades para a adoção de critérios de sustentabilidade ambiental e licitações sustentáveis, uma referencia à  IN nº 1/2010 e a Port. nº 2/2010, ambas da SLTI/MPOG. Não apresenta relatório ambiental e não informa se criou comissão ambiental, se aderiu à agenda A3P e se passou a adotar as compras sustentáveis.

http://www.telebras.com.br/inst/wp-content/uploads/2011/05/relatorio_de_gestao_2010.pdf

 

Ministério da Cultura

Não há informação no site do Minc sobre as ações ambientais executadas. Em seu Plano Diretor de Logística (pg.14) apresenta quadro padrão de ações (conforme determinação do TCU) a serem desenvolvidas com relação à coleta seletiva e sustentabilidade com campanhas de conscientização, sem apresentar qualquer relatório de atividade relacionada. Observamos que em todos os órgãos vinculados a  situação é semelhante, o que demonstra a falta de determinação superior para o enfoque na questão da sustentabilidade, contribuição importante para a consciência ambiental e preservação do meio ambiente.

http://www.cultura.gov.br/site/wp-content/uploads/2012/05/PDLOG-Plano-Diretor-de-Log%C3%ADstica-do-MinC.pdf

ANCINE – Agencia Nacional de Cinema

Não há qualquer informação no site da Ancine no que se refere a  atividade de gestão ambiental para o descarte dos seus resíduos, se possui comissão ambiental ou se pretende aderir à agenda A3P.

http://www.ancine.gov.br

IPHAN – Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional

Não há qualquer informação no site do Iphan no que se refere a  atividade de gestão ambiental para o descarte dos seus resíduos, se possui comissão ambiental ou se pretende aderir à agenda A3P.

http://portal.iphan.gov.br/portal/montarPaginaInicial.do

IBRAM

A única  informação no site do Ibram que se refere a  atividade de gestão ambiental para o descarte dos seus resíduos, consta no seu plano de gestão 2011 (pg.51) onde apresenta quadro padrão de ações a serem desenvolvidas com relação à coleta seletiva e licitações sustentáveis. Entretanto no final o  Ibram solicita às empresas contratadas que atendam às classificações e especificações determinadas pela ANVISA na utilização de produtos de limpeza e conservação; realizem a separação de resíduos recicláveis, conforme determina o Decreto nº 5.940/2006; respeitem as Normas Brasileiras publicadas pela Associação Brasileira de Normas Técnicas sobre resíduos sólidos, quando deveria assumi-lo diretamente através de ação afirmativa na criação de comissões ambientais nas suas diversas unidades.

http://www.museus.gov.br/wp-content/uploads/2012/05/Relatorio-de-gestao-Ibram-2011.pdf

Fundação Casa de Rui Barbosa

Não há qualquer informação no site da Casa de Rui Barbosa no que se refere a  atividade de gestão ambiental para o descarte dos seus resíduos, se possui comissão ambiental ou se pretende aderir à agenda A3P

http://www.casaruibarbosa.gov.br/

Fundação Cultural Palmares

Não há qualquer informação no site da Fundação no que se refere a  atividade de gestão ambiental para o descarte dos seus resíduos, se possui comissão ambiental ou se pretende aderir à agenda A3P

http://www.palmares.gov.br/

Funarte – Fundação Nacional de Artes

A única  informação no site da Funarte que se refere a  atividade de gestão ambiental para o descarte dos seus resíduos, consta no seu plano de gestão 2011 (pgs.91-92) onde apresenta quadro padrão de ações a serem desenvolvidas com relação à coleta seletiva e licitações sustentáveis e ao final, em considerações gerais informa alguns itens atendidos. Falta uma ação mais efetiva do órgão para assumir a sustentabilidade, aderir à agenda A3P, com criação de comissões ambientais e publicação de editais sustentáveis.

http://www.funarte.gov.br/acessoainformacao/wp-content/uploads/2012/05/Relatorio_gestao_2011_Interativo.pdf

Fundação Biblioteca Nacional

A única  informação no site da Funarte que se refere a  atividade de gestão ambiental para o descarte dos seus resíduos, consta no seu plano de gestão 2011 (pg. 94) onde apresenta quadro padrão de ações a serem desenvolvidas com relação à coleta seletiva e licitações sustentáveis. Não faz considerações no final, o que demonstra a falta de uma ação mais efetiva do órgão para assumir a sustentabilidade, aderir à agenda A3P, com criação de comissões ambientais e publicação de editais sustentáveis.

http://www.bn.br/portal/arquivos/pdf/RelatorioGestao2011.pdf

 

Ministério do Meio Ambiente

No site do MMA há um link excelente (A3P) para que qualquer órgão público possa obter todas as informações de como aderir à agenda ambiental, disponibilizando a cartilha em pdf, que deve ser lida por todo gestor público. Há também outras informações para editais sustentáveis e outros assuntos relacionados. Se trata, evidentemente, da melhor fonte de informação disponível para quem deseja adotar ações ambientais em suas unidades.

http://www.mma.gov.br/responsabilidade-socioambiental/a3p/item/8852

http://www.mma.gov.br/images/2012/80063/Cartilha%20a3p%20-%205%20edicao.pdf

http://hotsite.mma.gov.br/foruma3p/oficina-licitacoes-sustentaveis/

http://www.mma.gov.br/images/arquivos/relatorios_de_gestao/relatrio%20da%20secex_2012.pdf

IBAMA

As  informações ambientais internas são apresentadas apenas no seu relatório de gestão anual no quadro A 10.1 (pg 134),   com a  inclusão de novo critério para compras utilizando a norma ABNT e exigência de certificação RoHS. Informa sobre campanha para economia de água. Foi criada em 2011 a comissão ambiental e aderiram à agenda A3P. Ainda não apresentam relatório detalhado.

http://www.ibama.gov.br/phocadownload/acesso_a_informacao/ibama_relatorio_de_gestao_2011.pdf

ICMBio

Não há informações sobre as ações de gestão ambiental interna no site do Instituto Chico Mendes.

www.icmbio.gov.br

Jardim Botânico

Excelente as informações do site, com banner logo na primeira página  relacionado à agenda A3P e disponibilização de todas as ações implementadas pelo JB. Também apresenta várias páginas sobre o Programa de Responsabilidade Social, com inúmeras atividades relacionadas com a comunidade, como os projetos realizados, oficinas e depoimentos. O JB foi um dos pioneiros na implantação de licitações sustentáveis, um dos pilares da A3P, mas não há qualquer informação relacionada a essa importante questão no seu site.

http://www.jbrj.gov.br/

Agencia Nacional de Aguas

Dos sites vinculados ao MMA este é o que tem o melhor visual de apresentação. Apresenta logo na página do portal link (logo da A3P) que remete a várias páginas detalhando as atividades relacionadas e relatório de gestão. Disponibiliza inclusive  vídeo e cartilha sobre a A3P. Falta apenas edital sustentável.

http://www2.ana.gov.br

http://a3p.ana.gov.br/Paginas/AA3P.aspx

Serviço Florestal Brasileiro

Não há informações sobre gestão ambiental interna no site do SFB.

http://www.florestal.gov.br/

 

Ministério das Minas e Energia

Informação disponível na primeira página do site com link para a Comissão de Coleta Seletiva no MME, com a relação das cooperativas habilitadas. Informa a criação de um comitê ambiental para  estimular os servidores do MME a separar resíduos recicláveis que são jogados no lixo. Os materiais descartados são entregues às associações e/ou cooperativas dos catadores de materiais recicláveis. Não apresenta relatório dessa coleta nem os tipos de resíduos  descartados.

http://www.mme.gov.br/mme/menu/comissaocoleta.html 

Aneel – Agencia Nacional de Energia Elétrica

Não há informações sobre gestão ambiental interna no site da autarquia.

http://www.aneel.gov.br/

ANP – Agencia Nacional de Petróleo, Gas Natural e Biocombustíveis

A página referente a meio ambiente do site se refere às ações referentes a atuação como órgão regulador. Não há informações sobre gestão ambiental interna no site

http://www.anp.gov.br/?id=558 

Eletrobras

Informação fácil na primeira página do site, com fartas informações sobre a gestão ambiental corporativa, relatórios de sustentabilidade anuais e prêmios internacionais de gestão. A empresa é holding, controladora de diversas subsidiárias de grande porte tanto de produção como de  distribuição de energia que serão também objetos de avaliação por este site.

http://www.eletrobras.com/elb/data/Pages/LUMISBC24F8D2PTBRIE.htm

http://www.eletrobras.com/ELB/data/Pages/LUMISEB7EA1A1ITEMID205C393B5BF84C549E5DE139B3E12DF2PTBRIE.htm

Petrobras

Informação fácil na primeira página, com diversas informações sobre as ações da empresa no apoio a ações da comunidade, gestão corporativa e incentivo regional a política de reciclagem. Promove em 2012 o programa de preservação ambiental, projeto de seleção pública voltado à contribuição para o desenvolvimento sustentável. Por ser a nossa maior empresa estatal, com atividades potencialmente poluidoras, busca compromisso com a excelência na gestão ambiental corporativa e transparência nas informações. Em seu relatório anual (pg. 80), disponível no site da BR Distribuidora, enfatiza as ações da empresa e subsidiárias, através de comitês  internos para iniciativas na área ambiental, exigência de contrapartidas ambientais dos fornecedores, mas não disponibiliza os editais sustentáveis. Pelo tamanho e volume de material consumido e consequente resíduo sólido gerado,  ficamos sem saber o resultado dessa gestão interna.

http://www.petrobras.com.br/rs2011/downloads/RS_portugu%C3%AAs_online_p%C3%A1gina%20dupla.pdf

http://ppa.petrobras.com.br/apresentacao/

http://www.petrobras.com.br/pt/meio-ambiente-e-sociedade/promovendo-a-cidadania/

http://www.petrobras.com.br/pt/meio-ambiente-e-sociedade/preservando-meio-ambiente/

CPRM – Cia. de Pesquisa de Recursos Minerais

Informa em seu relatório anual 2011 (pg. 115) as ações de práticas sustentáveis internas, como redução do consumo de energia, água, papel. O resíduo sólido gerado nas unidades da empresa é distribuído para cooperativas de catadores. Não informa ter comitês ambientais internos e nem disponibiliza relatório de gestão ambiental, nem metas de redução. No relatório de 2010 (pg.78) apresentou o volume de material recolhido para descarte.

http://www.cprm.gov.br/publique/media/rel_anual_2011.pdf 

DNPM – Departamento Nacional de Produção Mineral

Não há informação sobre as ações ambientais internas promovidas pela autarquia em nenhuma de suas unidades.

http://www.dnpm.gov.br/default.asp 

EPE – Empresa de Pesquisa Energética

As informações sobre meio ambiente disponíveis se referem às atividades fins da empresa com relação aos impactos ambientais das construções. Não há informação sobre gestão ambiental interna.

 

Facebook Comments